Eficiência é quando a ideia e ação andam de mãos dadas
Receitas para a eficiência.

Economia de recursos, redução dos desperdícios

Com o elevadíssimo aumento da população mundial que este ano já atinge um valor estimado de 7,5 mil milhões, os recursos estão se tornando cada vez mais escassos e preciosos. Simultaneamente, continuam aumentando as preocupações com o ambiente. Os fabricantes de todos os setores da indústria procuram evitar o desperdício de matéria-prima e encontrar maneiras de economizar recursos. O consumo de energia está diminuindo graças ao desenvolvimento de tecnologias novas e mais eficientes.

 

As inovações e melhorias na economia de energia estão amplamente incluídas nos avanços tecnológicos de estações de produção da próxima geração e na sua otimização dos processos. As mais recentes soluções na indústria estão reduzindo significativamente os custos operacionais globais, enquanto reduzem ou evitam o desperdício para ajudar o ambiente.

No geral, continua existindo potencial para aumentar a eficiência na produção. Os fatores incluem menos manutenção, maiores competências por turno, mudanças mais rápidas, maior versatilidade, maiores tempos de operação, consumo reduzido de energia e muitas outras melhorias. Por exemplo, a Haas oferece várias soluções, dispositivos e máquinas ecológicos. Intitulado como o novo “Princípio ECO”, uma das soluções oferecidas pela Haas implementa novas tecnologias operacionais para utilizar menos energia e reduzir as emissões. O forno ECO da Haas apresenta uma nova geração de queimadores com ajuste individual de cada queimador para obtenção de uma distribuição exata do calor. Um isolamento novo e melhorado e um fundo fechado do forno, evitam resfriamento pelo ar secundário. As vantagens incluem, menor consumo de gás e emissões significativamente mais baixas, simplificação dos ajustes do forno e uma melhor qualidade da placa laminada.

Além disso, a Haas oferece uma unidade de recuperação do calor da próxima geração que pode atingir uma economia de até 15%. Os resultados dos testes efetuados em todos os fornos aquecidos a óleo se aplicam também aos fornos aquecidos a gás e a eletricidade, com potenciais economias de 10-15%. As unidades de recuperação do calor podem ser instaladas em todas as zonas do forno com temperaturas de 150° C ou mais.

 

Haas: Pioneira na eficiência

Amaury de Ricqlès, gestor de Produto na Haas-Meincke afirma: "Na Haas-Meincke, a eficiência do equipamento que desenvolvemos está sempre no centro das nossas preocupações. É este o gene da empresa e foi abordado muito antes do surgimento dos denominados adesivos ‘ecológicos’ nos catálogos. Isto poderá estar ligado às origens dinamarquesas da empresa, já que o design dinamarquês é de fato caracterizado e reconhecido mundialmente por combinar simplicidade e funcionalismo, com melhoria da eficiência nos produtos com um conteúdo tecnológico. Mas antes de mencionar a economia de energia ou evitar os desperdícios conforme acima mencionado, a Haas-Meincke pode assinalar o módulo de dois metros do forno, por exemplo: Este padrão de 1962 é tão relevante e exato atualmente quanto o foi quando foi definido, já que foi desenvolvido para maximizar a carga dos caminhões e dos contêineres marítimos, reduzir os custos de transporte e as respectivas emissões de CO2. Existia uma filosofia de “pré-montagem”, que resultou numa fase mais rápida de instalação e uma melhor confiabilidade das linhas instaladas. Finalmente, todos esses aspectos possuem impactos positivos no CTP [Custo Total Propriedade] dos nossos clientes e na ACV [Avaliação do Ciclo de Vida] do nosso material.

“Trabalhamos continuamente na melhoria da eficiência dos nossos fornos para manter a nossa posição líder no mercado neste domínio. Uma análise de CTP [Custo Total Propriedade] mostra que o gás e a eletricidade representam cerca de 20% do valor final da produção (sendo ~70% matéria-prima). Como lidamos com os maiores clientes a nível mundial com uma enorme produção diária, um ponto na economia de energia significa muito!” Continua Amaury de Ricqlès. “Por exemplo, estamos finalizando um novo projeto no nosso permutador de calor IFC de 150 kW. Os testes realizados durante este projeto de pesquisa e desenvolvimento mostraram um fluxo de calor significativamente elevado. Novamente, este é um processo contínuo num contexto dinâmico e estamos confiantes que iremos continuar superando a concorrência durante os próximos anos,” salientou.

 

Conscientização ecológica; diferenças entre mercados

“Observamos diferenças nos mercados e detectamos que os governos têm um papel importante na criação de regulamentos mais apertados e restritos. A responsabilidade social também é um assunto. Já não está apenas na agenda dos maiores intervenientes no mercado, é um assunto sério para cada vez mais empresas", explica Raphael Jiraschek, Diretor Comercial e de Marketing na Haas-Mondomix.

“As tendências ecológicas estão em ascensão em todo o globo e mesmo nos mercados emergentes como a China, vemos regulamentos cada vez mais apertados para emissões, especialmente onde existe preocupação dos intervenientes. Para expandir as suas instalações de produção, alguns clientes são forçados a reduzir substancialmente as emissões de cada máquina, para evitar ultrapassar o nível global permitido”, acrescenta Sandra Lutz, Chefe de Gestão do Produto na FHW Franz Haas Wafer.

 

Menos desperdício, menos emissões

“Evitar o desperdício da matéria-prima depende muito das leis locais", explica” Raphael Jiraschek. “Especialmente o desperdício de produtos e as soluções de limpeza estão se tornando muito importantes. Por exemplo, fornecemos uma cozinha de fabricação de cupcakes com um sistema completo de higienização em circuito fechado para a Arábia Saudita para garantir que o desperdício de água seja o mais baixo possível. Também trabalhamos mais e mais com as linhas de cremes gordos, onde o óleo de limpeza não é eliminado, mas reutilizado várias vezes. Uma outra melhoria é o fato de oferecermos a possibilidade de recirculação da retenção da água, ao invés de ligá-la diretamente à saída. Também as nossas unidades de água fria e quente são principalmente concebidas como “Unidades combinadas”. Isto significa que funcionam como um sistema fechado e independente que não precisa da água quente ou fria da empresa do cliente. Isto representa um processo mais estável, confiável e com menor utilização de água. Também são possíveis os sistemas de recuperação do calor para pré-aquecimento da água, reduzindo ainda mais o consumo de energia. Os nossos clientes exigem também uma maior eficiência nas suas linhas. Por exemplo, fornecemos linhas de elevado rendimento para creme gordo com cozinhas contínuas. Isto garante uma pegada muito menor e depósitos menores. E durante o ano, isto representa uma grande economia nos meios de limpeza”, acrescenta.

“Graças à nossa cobertura mundial através dos centros de serviço do Grupo, é habitual visitarmos os nossos clientes. Desenvolvemos relações duradouras (também através do nosso Contrato de Assistência, por exemplo), que nos permitem trazer para o nosso departamento de desenvolvimento as preocupações operacionais dos clientes”, afirma Amaury de Ricqlès. “Esta capacidade de escutar os clientes e estudar o modo como trabalham, originou – entre outras coisas – o desenvolvimento do acessório ‘Modo Eco’ (ou opcional para fornos novos): Detectamos que algum do desperdício era repetidamente gerado após as pausas dos funcionários ou por outras razões, o que levava a uma falha na alimentação do forno. Agora, com uma simples Unidade de Controle de Falha, o acessório ‘Modo Eco’ adapta a configuração do forno para preparar a onda seguinte de produtos enquanto minimiza o consumo desnecessário de energia!”

“O desperdício de matéria-prima é de crucial importância, particularmente porque a matéria-prima representa a maior parte dos Custos Totais de Propriedade. Assim, os nossos fornos e equipamentos próximos foram otimizados para terem as mais baixas taxas de desperdício e eficiências mais elevadas. Quando desenvolvemos moldes, colocamos uma ênfase importante na minimização do desperdício. A ênfase colocada no novo Sistema de Corte e Transferência que iremos apresentar na Interpack, por exemplo, é a de melhorar a eficiência da ligação totalmente automatizada para embalagens”, conclui Sandra Lutz.

 

Para obter informações sobre as soluções ecológicas da Haas, por favor entre em contato conosco em www.haas.com